Mais uma vez o sindicato APEOC atuou em defesa do investimento do precatório do Fundef na valorização dos professores e da Educação Pública. Desta vez, o pleito da categoria foi atendido pelo município de Forquilha, região norte do estado.

Durante audiência pública ocorrida neste sábado (04), o prefeito de Forquilha, Gerlásio Loiola, se comprometeu a destinar 60% dos recursos do precatório do Fundef aos professores da rede municipal. Na ocasião, também estavam presentes o presidente estadual, Anízio Melo, a representante municipal, Wilza Carla Freire, a secretária de educação de Forquillha, Mirterdan Loiola, e representantes da categoria.

13339477 10206483504076895 297704410227999606 n300x
  • APEOC
  • Twitter
  • Google+
  • Gmail
O município já ganhou, junto à Justiça, o direito ao pagamento da diferença do FUNDEF. A previsão é de que os professores recebam o precatório já em dezembro deste ano. O valor total estimado é de cerca de R$ 11 milhões.

Anizio Melo comemorou os frutos da luta em defesa dos professores e da Educação. “Parabéns aos que sonham, acreditam, lutam e conquistam”, finalizou.

13329537 10206483680761312 4376914070483298619 o.300x
  • APEOC
  • Twitter
  • Google+
  • Gmail
Além de Forquilha, os prefeitos dos municípios de Aracoiaba, Icó, Jucás e Ibicuitinga também já assinaram um acordo com o Sindicato APEOC acatando o pleito da categoria. A tese do Sindicato APEOC nessa batalha judicial é que 60% dos valores recebidos pelas prefeituras, relativos aos precatórios do FUNDEF, sejam investidos na valorização do Magistério e repassados aos professores municipais, como prevê a lei do Fundo.