Caridade: Sindicato APEOC convoca Assembleia Geral para discutir precatórios do Fundef

Caridade: Sindicato APEOC convoca Assembleia Geral para discutir precatórios do Fundef
 
  • APEOC
  • Twitter
  • Google+
  • Gmail
O Sindicato APEOC convocou uma Assembleia Geral com os professores de Caridade para tratar dos encaminhamentos do precatório do Fundef do município. Além da Comissão Municipal, o vice-presidente estadual, Reginaldo Pinheiro; o assessor jurídico, Ítalo Guerreiro; e o assessor político, Kim Lopes, estiveram na reunião que ocorreu no plenário da Câmara Municipal, no último sábado (07).
Os docentes que estiveram na Assembleia Geral receberam todas as informações sobre processo do precatório do Fundef. O recurso foi bloqueado por uma Ação Civil Pública do Ministério Público, que reivindica o repasse da verba aos professores. Na ocasião, o Sindicato APEOC foi chamado como representante legítimo dos profissionais da Educação.

A Comissão Municipal do Sindicato APEOC em Caridade ficou responsável por procurar o Ministério Público para informar sobre os encaminhamentos da Assembleia Geral. A entidade aguarda que a situação seja resolvida ainda neste mês, por ser comemorado o dia do professor.

  • APEOC
  • Twitter
  • Google+
  • Gmail
Posteriormente, uma Assembleia com os professores e dirigentes do Sindicato APEOC, juntamente com um representante do Ministério Público, será marcada para definir sobre a destinação dos recursos do precatório do Fundef para os profissionais do Magistério. Os termos definidos serão encaminhamentos ao Ministério Público, que poderá apresentar ao juiz responsável em uma futura audiência de conciliação.

Outras pautas

Na reunião, os docentes também discutiram outras pautas de interesse da categoria. Uma delas foi o pagamento do rateio de 2015. O Sindicato APEOC exige que a divisão não seja feita com os recursos do precatório do Fundef.

Os docentes também discutiram sobre o adicional de um terço das férias que ainda não foi pago à categoria. Na ocasião, os profissionais da Educação aprovaram levar o caso à Justiça.

Share This